Carros Rebaixados são Regularizados no País

Contran revê regras para modificações das suspensões e determina a altura mínima de 10 cm entre a parte mais baixa do chassi do carro e o chão

Os adeptos de carros rebaixados podem comemorar. É que recentemente o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) voltou a liberar o rebaixamento de veículos, mas com algumas restrições. A partir de agora será possível rebaixar os automóveis na altura mínima de 10 centímetros a partir do ponto mais baixo da carroceria ou do chassi.

Veja também:

Antes, a altura era de 48 centímetros, medida da parte inferior do farol. A resolução também estabelece a liberação do sistema de suspensão fixo ou regulável. Além disso, o veículo será submetido a um teste em que o volante será girado totalmente para ambos os lados e o pneu não poderá encostar em nenhuma parte do carro. A nova resolução traz, sem dúvida, mais segurança aos motoristas, já que restringiu o grau de rebaixamento.

Carros Rebaixados São Reguralizados

Vale dizer que a nova resolução altera apenas o artigo 6º da lei, que versa apenas sobre alguns aspectos sobre a modificações na suspensão, mas não todos. O artigo 8º que segue inalterado ainda estabelece a proibição da utilização de rodas/pneus que ultrapassem os limites externos dos para-lamas do veículo e a alteração das características originais das molas da suspensão.

“É uma questão de segurança: se um veículo não consegue ser totalmente esterçado, numa curva, por exemplo, ou precisa entrar de lado para passar em uma lombada, tem que ser barrado”, diz Harley Bueno, diretor da Associação Nacional de Organismos de Inspeção (Angis), que reúne empresas que vistoriam veículos modificados.

Para quem vai comprar um carro zero, serão disponibilizados nas concessionárias quatro kits que, depois de instalados, passarão por uma verificação do Inmetro. Estarão permitidos kits com molas esportivas, mola preparada e suspensão com rosca ou ar. A alteração na suspensão do veículo pode custar até R$4.000.

Escolha o kit

Para alterar a suspensão do carro, o motorista pode gastar entre R$500 e R$4.000,00, dependendo do kit que escolher. Isso porque o valor das peças para cada carro atlanta seo varia bastante. A maior diferença é para carros que ainda estão nas concessionárias.

  • Suspensórios fixos: kit mola esportiva: mola + amortecedor. é o padrão único e vem de fábrica. R$800.
  • Kit molas preparadas: É um kit que serve para quem deseja rebaixar o carro mais do que já vem rebaixado de fábrica. R$600 a 800.
  • Molas reguladas – suspensão de rosca: Tem uma base móvel que auxilia a mola e faz aumentar o rebaixamento. R$1 a R$1.500.
  • Molas reguladas – suspensão a ar: Subsititui a mola por uma bolsa de ar. R$2.500 a R$4.000

Mas não é apenas alterar a suspensão do veículo e tirar a carro da garagem. É preciso regularizar o veículo junto ao DETRAN. Para isso é necessário desembolsar cerca de R$250. Antes da alteração na suspensão o veículo deve passar por uma inspeção do DETRAN e, só depois de aprovada é que o motorista poderá fazer a modificação. Sem a vistoria o motorista não consegue o Certificado de Segurança Veicular (CSV).

Após a alteração, o veículo precisa passar por uma vistoria do Inmetro e, em seguida, por outra vistoria do DETRAN MG. Nos casos de carro já modificados, todo o processo também precisa ser feito, mas o motorista precisa desembolsar mais R$118,96, referente a multa administrativa pela mudança sem permissão do DETRAN.

A alteração do veículo sem autorização é considerada como infração gravíssima, com perda de cinco pontos na carteira e multa de R$127,69. Se parado em uma blitz, por exemplo, o veículo também pode ser apreendido.

Como era

Como ficou

Na troca do sistema de suspensão não será permitida a utilização de sistemas de suspensão com regulagem de altura O sistema de suspensão poderá ser fixo ou regulável
A nova altura do veículo medida verticalmente do solo ao ponto do farol baixo (original) do veículo, que deve estar entre 500 mm e 1.200 mm do solo. A altura mínima permitida para circulação deve ser maior ou igual a 100 mm, medidos verticalmente do solo ao ponto mais baixo da carroceria ou chassi

Para Rodar com Tranqüilidade

Para não ter dor de cabeça com seu carro rebaixado e poder circular tranquilamente pelas ruas do país, confira o que você precisa ter em mãos para regularizar seu carro rebaixado

  • Certificado de Registro do Veículo (R$192,93) ou declaração de extravio
  • Certificado de Segurança Veicular (R$39,66)
  • Nota fiscal do serviço quando feito por oficina autorizada ou declaração, quando feita por meios próprios
  • Nota fiscal das peças utilizadas
  • Débitos quitados

As novas regras do Denatran também contemplam veículos pesados, como os caminhões. Isso porque, o Contran constatou que existem vários veículos que circulam com a traseira arrebitada e, em casos de acidentes envolvendo carros menores, o risco de um veículo entrar por baixo dos caminhões é muito grande. Com a mudança, o risco diminui.

O Denatran estipulou que, para caminhões, em qualquer condição de operação, o nivelamento da longarina não deve ultrapassar dois graus a partir de uma linha horizontal. E vetou alteração na suspensão dianteira, exceto para instalação do sistema de tração e para incluir ou excluir eixo auxiliar, direcional ou autodirecional.

Cadastre seu e-mail no campo abaixo para receber as novidades:

One Comment

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =

Simulador de Direção

Câmara Federal Rejeita Uso Obrigatório de Simuladores

Vaga de Deficiente

Respeitar Vaga de Deficiente, Mais que uma Gentileza