Saiba mais sobre DPVAT MG 2014

O DPVAT tem como objetivo assegurar vítimas de trânsito em todo o território nacional. Para 2014, as datas de pagamento coincidem com os vencimentos do IPVA.

DPVAT é o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, ou por sua Carga, a pessoas transportadas ou não. Tem como objetivo amparar as vítimas de acidentes de trânsito em todo o território nacional, não importando de quem seja a culpa dos acidentes.

Veja também:

Indenizações do DPVAT

O DPVAT é pago ao acidentado ou a seus familiares em casos de morte, invalidez permanente e para o pagamento de despesas médicas, desde que dano causado tenha sido em território nacional. Os valores da indenização por cobertura são os fixados na Lei 6.194/74, por meio da Lei 11.482, de 31/05/2007.

DPVAT MG 2014

Em caso de morte e invalidez permanente, a família da vítima recebe R$13.500. O reembolso de Despesas Médicas é feito até R$2.700. Ressaltando que as indenizações por morte e invalidez permanente não são cumulativas.

Vale lembrar que qualquer vítima de acidente envolvendo veículo, inclusive motoristas e passageiros, ou seus beneficiários, podem requerer a indenização do DPVAT, que é paga individualmente não importando o número de vítimas de um mesmo acidente.

Prazos para Solicitar Indenização

O prazo para solicitar o DPVAT é de três anos, a contar da data em que o acidente aconteceu. A solicitação também pode ser feita por meio de reembolso caso o acidentado queira solicitar a cobertura de despesas médicas.

Solicitar a indenização do DPVAT é bem simples. Basta apresentar os documentos pessoais em um dos escritórios vinculados ao sistema DPVAT em todo o país. A documentação varia conforme o tipo de indenização pleiteada.

Nos casos de reembolso médico-hospitalares, a vítima deve apresentar documentos como Boletim de Ocorrência Policial (original ou cópia autenticada);RG da vítima (ou CNH, Carteira de Trabalho, Certidão de Casamento ou de Nascimento) – cópia simples; CPF da vítima – cópia simples; Comprovante de residência ou declaração de residência; Boletim do primeiro atendimento médico hospitalar ou relatório do médico informando quais as lesões sofridas pela vítima e o tratamento realizado – cópia simples; Relatório do dentista (se for o caso) informando as lesões sofridas pela vítima, se o tratamento foi realizado em decorrência das lesões sofridas no acidente, bem como se os dentes eram naturais antes do acidente – cópia simples; comprovantes das despesas (recibos ou notas fiscais), contendo discriminação dos honorários médicos e despesas médicas (materiais e medicamentos) acompanhados das respectivas requisições e/ou receituários médicos – originais.

Para quem deseja solicitar o seguro DPVAT por motivo de invalidez permanente, os documentos são: Boletim de Ocorrência Policial (original ou cópia autenticada); RG da vítima (ou CNH, Cart. Trabalho, Cert. Casamento ou Certidão de Nascimento) – cópia simples; CPF da vítima – cópia simples; Laudo do Instituto Médico Legal – IML da localidade em que ocorreu o acidente, informando a extensão das lesões físicas ou psíquicas da vítima e, ainda, o seu estado de invalidez permanente – original ou cópia autenticada; Declaração de Ausência de Laudo do IML; Boletim de atendimento hospitalar ou ambulatorial (BAM); Comprovante de residência ou declaração de residência; Autorização de pagamento

Já para os casos de morte, a documentação que deverá ser apresentada dependerá o estado civil da vítima, se há dependentes, herdeiros, dentre outros.

Pagamento do DPVAT

O DPVAT é mais uma segurança para o motorista e seus passageiros, por isso, seu pagamento é obrigatório. Cinquenta por cento do valor é investido na garantia do pagamento de indenizações para o motorista, passageiros e pedestres em caso de acidente, os outros 50% são repassados ao governo federal para investimento em manutenção da saúde pública e na política nacional de trânsito.

Quem não paga o seguro não é considerado devidamente licenciado para efeitos de fiscalização, estando sujeito às penalidades previstas na legislação. Além disso, as pessoas que não pagarem o DPVAT, sem prejuízo de outras sanções legais, terão que pagar o dobro do valor do prêmio como forma de punição.

Emissão da Guia do DPVAT 2014 MG

Para pagar o DPVAT 2014 clique aqui e acesse o site do Detran MG, retire a guia para pagamento. Você também pode retirar a guia para pagamento nos bancos credenciados: Banco do Brasil, Bancoob, BMB, Bradesco, Caixa/CEF, HSBC, Itaú, Santander ou Safra.

Emissão DPVAT 2014 MG

As datas de pagamento do DPVAT 2014 ainda não foram divulgadas, mas é bom ficar atento já que as datas e o pagamento do DPVAT 2014 só são liberados quando divulgam a tabela oficial do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) com os valores do prêmio do seguro obrigatório para o exercício de 2014.

O modo de pagamento do DPVAT MG pode se dividir em dois grupos. No primeiro, veículos usados – renovação, em que estão as motos, ônibus, micro-ônibus e vans, que podem efetuar o pagamento a vista ou em parcelas; e os demais veículos que só podem fazer o pagamento a vista. A segunda categoria é aquela que contempla os veículos 0km – 1º licenciamento, em que o pagamento deve ser feito nas agências bancárias credenciadas, a vista.

Vale lembrar que a cobertura do DPVAT refere-se ao ano em que a taxa foi paga, por isso, o melhor é pagar o seguro já em janeiro, junto com junto com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), assim, você fica segurado o ano inteiro.

Categorias do DPVAT

O DPVAT é dividido em sete categorias, que contemplam todos os tipos de veículos. O valor relativo ao seguro varia a cada categoria, bem como a forma de pagamento.

Categoria 1 – Automóveis particulares;

Categoria 2 – Táxis e carros de aluguel;

Categoria 3 – Ônibus, microônibus e lotação com cobrança de frete (urbanos, interurbanos, rurais e interestaduais);

Categoria 4 – Microônibus com cobrança de frete mas com lotação não superior a 10 passageiros e Ônibus, microônibus e lotações sem cobrança de frete (Urbanos, Interurbanos, Rurais e Interestaduais);

Categoria 9 – Motocicletas, motonetas, ciclomotores e similares; e

Categoria 10 – Máquinas de terraplanagem e equipamentos móveis em geral, quando licenciados, camionetas tipo “pick-up” de até 1.500 Kg de carga, caminhões e outros veículos.

Cadastre seu e-mail no campo abaixo para receber as novidades:

12 Comments

Leave a Reply
  1. Prezados.

    Site para gerar Boleto do DPVAT esta fora, segue mensagem de erro:

    [110] Connection timed out

    gentileza avaliar.

    Obrigado.

    • Olá Fabrício, obrigado por participar deixando aqui sua dúvida!

      Conforme descrito no rodapé do site: “Este site é apenas informativo e não tem vínculo com o site oficial do DETRAN MG”.

      Ou seja, é um site feito de usuário para usuário.

  2. o minha querida Sueli de cássia Fermino o DPVAT não parcela é taxa única e o vencimento dele é junto com a última parcela do IPVA.

  3. Esse país tinha que fechar, somos obrigados a pagar IPVA, Licenciamento, Seguro DPVAT.
    Ainda temos que pagar pedágio.
    Mais o povinho não faz nada, aceitamos tudo.
    A gente paga imposto para os salários dos órgãos públicos para eles roubarem a gente.
    Meu Deussssssss, esse país é maldito.

  4. Tenho hábito de pagar o DPVAT juntamente com a cota única do IPVA. Ao consultar esse site, percebi que não constava esse pagamento. Apesar de surpresa, efetuei o pagamento, mas estou em dúvida se teria pago pela segunda vez. Como saber?

  5. Tenho dois veiculos um com placa de final 1 e o outro com final 7, paguei os documentos do final 7 , de final 1 ainda não regularizei sua situação 2014 devido problemas mecânicos, caso fique pronto neste mês (conforme parecer do mecânico) posso rodar com ele sem pagar os documentos até quanto?

  6. Boa tarde. Ao pagar através de caixa eletrônico do meu banco, apareceu na tela a guia de DPVAT, só que não prestei atenção no ano, e tão logo aceitei o pagamento. Só que, dias depois que pude perceber que paguei o de 2013 e não do ano corrente. Paguei também o de 2014 para não ser abordado nas blits. E agora, como faço para ser restituido o pagamento em duplicidade?
    Att. Edson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =

Leilão DETRAN MG

Dicas para comprar carro em leilão do DETRAN MG

Licenciamento 2014 MG

Licenciamento de Veículos 2014