Maio Amarelo

O Maio amarelo é uma ação internacional e apartidária que tem como objetivo promover uma melhor qualidade de vida e mais segurança para as pessoas no trânsito

Com o objetivo de alertar as pessoas sobre o alto índice de mortes e feridos no trânsito, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em parceria com Poder Público e a sociedade civil, lança a campanha Maio Amarelo. A intenção do movimento é colocar em pauta o tema segurança viária e, mais do que isso: chamar a atenção da sociedade sobre os altos índices de mortes, feridos e sequelados permanentes no trânsito no país e no mundo.

O Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes para que exerçamos todos os nossos papéis no trânsito de forma responsável e com o mais alto respeito à todas as formas de vida.

Maio Amarelo

Segundo o Denatran, o mês de maio foi escolhido porque no dia 11 de maio de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU)decretou a Década de Ações para a Segurança no Trânsito, tornando-se um marco mundial para o balanço das ações educativas e preventivas que o mundo inteiro realiza. vale lembrar que é no mês de maio que se a realiza a Semana Mundial de Segurança do Pedestre, também chamada de Semana Zenani Mandela, em referência à neta de Nelson Mandela, morta em um atropelamento aos 13 anos na África do Sul.

O símbolo da campanha é um laço amarelo cuja simbologia em relação a conscientização no combate ao câncer de mama, de próstata (e a sua identificação precoce) e, até mesmo, ao vírus do HIV, está amplamente consolidada pela sociedade. A escolha propositada do laço como símbolo do Movimento vai ao encontro da necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia.

A previsão é que, durante o mês de maio, o DER, DETRAN , BHTrans e Centros de Formação de Condutores (CFCs) promovam encontros e ações por todo o país. Em Belo Horizonte, o DETRAN MG realiza a ação no dia 11 de maio, na Praça da Liberdade.

Dentre as várias instituições que apoiam o Movimento Maio Amarelo estão o Ministério das Cidades, Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro, da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, Observatório Nacional da Segurança Viária e demais DETRANS (Departamento Estaduais de Trânsito).

Para conhecer mais do Movimento Maio Amarelo basta acessar o site: www.maioamarelo.com.

Movimente-se

Você pode ser o grande organizador do Maio Amarelo na sua rua, no seu bairro e até na sua cidade. Para isso há várias ações que podem ser feitas, com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre o perigo do trânsito e maneiras de melhorá-lo a cada dia.

  • Organize reuniões com cidadãos, representantes das empresas, organizações, instituições, poder público;
  • Faça blitzes nos semáforos e nos pontos mais críticos da sua cidade com o objetivo de orientar mais pessoas;
  • Estenda a campanha para as redes sociais;
  • Produza panfletos educativos e preventivos com informações sobre a campanha e índices de acidentes;
  • Produza camisetas do Maio Amarelo, adesivos, brindes com o fitilho amarelo;
  • Busque parcerias com a mídia local em rádio, televisão e jornais.

A Década de Ação para Segurança no Trânsito

Em 2010, a Assembleia-Geral das Nações Unidas editou uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. O documento foi baseado em um relatório da Organização Mundial de Saúde que contabilizou que, só em 2009, mais de 1,3 milhão de pessoas morreramvítimas de acidentes de trânsito em 178 países.

Ainda conforme o relatório, se nenhuma ação for feita, a previsão é que, em 2020 1,9 milhão de pessoas morram no trânsito. O número subirá para 2,4 milhão em 2030. A intenção da ONU com a “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” é poupar, por meio de planos nacionais, regionais e mundial, cinco milhões de vidas até 2020.

Outra má notícia é que o Brasil é o quinto colocado na lista entre os países recordistas em mortes no trânsito, precedido por Índia, China, EUA e Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito. Juntas, essas dez nações são responsáveis por 62% das mortes por acidente no trânsito.

E como diminuir os acidentes? De acordo com o texto, os países devem adotar leis que cubram os cinco principais fatores de risco: dirigir sob o efeito de álcool, excesso de velocidade, não uso do capacete, cinto de segurança e cadeirinhas. E é exatamente deste ponto que parte o Maio Amarelo.

Cadastre seu e-mail no campo abaixo para receber as novidades:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =

Trânsito Melhor

10 Dicas para Deixar o Trânsito Melhor

Consulta de Multas DETRAN MG

DETRAN MG – Multas e Infrações